quarta-feira, 29 de março de 2017

Ex-vereador de Coelho Neto detona o governo Américo de Sousa

Numa entrevista exclusiva ao portal diretoaoassunto, Edivaldo Alves da Silva - o Val -  fala dos desmandos da nova gestão e se diz solidário às causas do povo coelhonetense.
Edivaldo Alves - VAL sendo entrevistado por Milton Vieira
Ele tem sido a voz da oposição nas redes sociais! Edivaldo Alves da Silva – o Val – presença ativa na política coelhonetense, foi diretor do SAAE, secretário adjunto de Obras e Urbanismo, vereador do município de 2009/2012 e atualmente é suplente de vereador. Na última eleição obteve votação expressiva pela coligação Por Amor a Coelho Neto. Pode ser considerado um “calo” para o governo Américo de Sousa (PT), pela forma contundente de cobrar a presença do poder público em todas áreas da administração municipal. A sua cobrança firme, por melhores dias para os coelhonetenses, motivou o portal diretoaoassunto a convidá-lo para uma entrevista exclusiva, a qual você confere agora:

diretoaoassunto – Sr. Val, qual é o seu interesse em fazer oposição ao governo Américo de Sousa? Bom dia!
Val -  Bom dia, Milton Vieira! Primeiramente, agradeço ao convite que você me fez, e quero aproveitar esta oportunidade para me dirigir ao povo de Coelho Neto da forma mais responsável e solidária que possa existir. Não me coloco aqui na condição de opositor ferrenho do prefeito. Tenho apenas me posicionado como um cobrador da presença do governo municipal nas áreas da administração pública que mais precisamos. O que eu cobro dele, como gestor, é o cumprimento do que prometeu e cobrou de gestores anteriores por muitos anos.
diretoaoassunto – Você acha então, que o governo começou mal? Por quê?
Val - Começou mal... muito mal! Porque não tomou consciência que a eleição terminou em outubro do ano passado. E, na ânsia desenfreada de perseguir o ex-prefeito Soliney Silva, tem prejudicado aqueles que ele acredita terem votado em Jademil ou Luís Serra. E mais: não pagou contratados nem fornecedores (mesmo com recursos em caixa, deixados por Soliney); ignorou os aluguéis de prédios utilizados pela prefeitura; tirou a oportunidade dos coelhonetenses ao contratar pessoas de fora; impôs à população o pior atendimento possível nas secretarias e tem sido desumano quando não considera o clamor da população.
diretoaoassunto – Na sua visão, qual deveria ser o comportamento administrativo do prefeito Américo de Sousa?
Val – Primeiro de responsabilidade e de fidelidade para com o que ele sempre pregou. Durante os últimos 8 anos, diária e insistentemente ele estava na sua emissora de rádio criticando o prefeito, exigindo providências, se dizendo amigo dos contratados e tentando expor o ex-gestor ao desprezo público. Agora, que assumiu a prefeitura, ele pede tempo! Alega que o município não tem dinheiro, contrariando o que está divulgado no Portal da Transparência, pelo governo federal. Mas, como sabemos, o seu governo já recebeu muito dinheiro que não está sendo aplicado em benefício da população.
diretoaoassunto – O que você apontaria como sendo má gestão na área da educação?
Val – Pra início de conversa, o primeiro passo seria a reforma das escolas, coisa que ele não fez e, ainda por cima, sacrificou pais e alunos a percorrerem quilômetros de distância, para salas de aula que ele alugou de última hora, sem estrutura suficiente para receber as crianças. Nem a merenda escolar ele regularizou.  No interior, em muitos povoados, o ano letivo ainda nem começou. Ou seja, o prefeito se limitou a fazer caixa sem priorizar o direito constitucional das crianças que é a educação.
diretoaoassunto - Mas, essa questão da merenda escolar não já foi resolvida?
Val – Você que pensa! Tenho recebido diariamente reclamações de pais e alunos que, embora tardiamente tenha sido efetivada a compra da merenda escolar, são poucas as escolas que já receberam. Na escola Moacir Bacelar, com mais de 400 alunos, tem merenda, mas, só tem 60 pratos para servir a alimentação. Lá, é um esperando o outro terminar para merendar. Não dá tempo nem da merendeira lavar os pratos, porque o tempo do recreio é insuficiente.
diretoaoassunto – E na zona rural, a situação é a mesma?
Val – Na zona rural a situação é ainda mais dramática. As escolas não foram reformadas, faltam carteiras, professores, zeladoras e vigias. O transporte é ineficiente. Quando os ônibus não quebram, não chegam às escolas por falta de combustível. Isto depois do prefeito ter realizado licitação para o transporte escolar e o fornecimento de combustível. Quem quiser comprovar é só acompanhar o ônibus do “João Gordo”, que faz a linha Bom Lugar X Taboca dos Bois para comprovar o que estou dizendo.
diretoaoassunto – O que mais você destacaria como ausência do governo municipal?
Val – Na verdade está ausente em tudo! Na Assistência Social, por exemplo, as mães cadastradas no Bolsa Família reclamam da forma humilhante do atendimento. Agora, que estão precisando se recadastrar, essas pobres mães de família têm que enfrentar fila das 10 da noite às 8 da manhã, porque só são distribuídas 25 senhas por dia. Aquela que não consegue a senha é obrigada a passar outra noite ao relento. Agora, imagine quando vai acabar esse sofrimento, pois são mais de 9 mil famílias que recebem esse benefício em Coelho Neto?!
diretoaoassunto – Aonde vamos parar, então?
Val – Meu amigo, o povo tá desprotegido, à mercê de uma meia dúzia, despreparada e sem coração. Na Saúde o problema é muito maior. Já morreram mais gente nesses 90 dias do atual governo do que nos últimos 8 anos. Sem contar que até sapateiro estão contratando pra ser médico, como denunciou o vereador João Paulo (PMDB). Na UPA tá morrendo gente quase todo dia! Lá, até falso médico esse governo já contratou. Mas, também, com o salário que o prefeito quer pagar, só dá mesmo pra contratar sapateiro ou falso médico!
diretoaoassunto – Mas...
Val – Deixe eu concluir! No posto São Judas Tadeu, que registra a maior procura por atendimento, só tem uma garrafa d’água e um copo de extrato de tomate para as pessoas beberem. Um risco iminente de contaminação para os pacientes.
diretoaoassunto – O nosso portal tem acompanhado o sofrimento de muita gente devida a irregularidade no fornecimento de água. Você tomou conhecimento disso?
Vai – Água, Milton Vieira, é algo que não pode faltar nas nossas casas. O prefeito, que só bebe água mineral, parece que não tá nem aí para o sofrimento do povo. No Bairro Bela Vista, as famílias estão comprando água de carro-pipa. Os que não podem comprar, o Sr. Afonso Bastos tá mandando beberem água da chuva. Um desrespeito que pode se transformar em caso de polícia. No interior, o sistema do SAAE tá abandonado.
diretoaoassunto – O que fazer, então, diante de tanto problema?

Val – As pessoas precisam tomar coragem e denunciar no Ministério Público os desmandos dessa gestão. Eu me coloco aqui como pessoa de frente, para qualquer atitude nesse sentido... E, aí, Milton Vieira, pra finalizarmos, eu quero me solidarizar com os donos de terrenos no loteamento Bonsucesso. Quero afirmar para todos, que a solução do problema só depende da boa vontade do prefeito que aí estar. Muito obrigado.

terça-feira, 28 de março de 2017

Vereador de Coelho Neto ironiza o prefeito Américo de Sousa ao questionar o líder do governo sobre sutura realizada na UPA

(foto: Internet): Vereador João Paulo

Um dos assuntos debatidos durante a sessão ordinária dos vereadores de Coelho Neto, ontem (27), foi a sutura realizada na cabeça do jovem identificado apenas pelo nome de Igor, por um médico da UPA. O fato, divulgado aqui no portal diretoaoassunto e amplamente compartilhado nas redes sociais, motivou o vereador João Paulo (PMDB) a questionar o caso. Ele fez a seguinte a pergunta ao líder do governo na Câmara, Luís Ramos (PSD): “Eu gostaria de perguntar ao nobre líder do governo quem foi o “sapateiro” que fez esse crime na cabeça desse jovem?” 
Sutura realizada na UPA

O questionamento foi motivo de risos da plateia. De volta `à tribuna, Luís Ramos respondeu não saber se existia sapateiro trabalhando na UPA. Em seguida, o governista dirigiu-se ao seu colega de parlamento Dr. Ricardo (PPS), solicitando ajuda no sentido de indicar médicos para serem contratados pelo município. João Paulo voltou à cena afirmando que qualquer indicação seria desnecessária, pois nenhum médico viria para Coelho Neto ganhando baixo salário. Após isso, JP – de forma indignada -  retirou-se do plenário e não mais retornou. 

Feirantes de Coelho Neto denunciam as péssimas condições sanitárias do Mercado do Produtor

Eles são contra a cobrança de taxa semanal e de energia elétrica

Os feirantes do Mercado do Produtor estão em polvorosa com o prefeito Américo de Sousa (PT). Eles denunciam as péssimas condições sanitárias do local. A limpeza interna, antes feita com o auxílio de um carro-pipa a cada 8 dias e por três zeladores diariamente, agora está sendo feita por uma idosa, uma vez por dia, que, sozinha, não consegue dar conta do serviço. A presença de cães e gatos no recinto é permanente. O vigia que dava expediente durante o dia foi posto pra fora. Na estrutura externa, os banheiros estão todos danificados. 
Fezes e urina humanas nos abrigos de animais de pequeno porte

Banheiros precisando de reforma

Os locais construídos para abrigar animais de pequeno porte estão servindo de banheiro para os camelôs. O mal cheiro é insuportável devido ao acúmulo de fezes, urina e lixo. 
Buraco a céu aberto cheio de lixo e restos de animais

A única presença do governo municipal está na construção de um buraco destinado a receber resíduos do que é comercializado ali. 
Feirante Antonio Santinho - indignação

O feirante Antonio Santinho foi um dos que demonstrou indignação com o descaso da prefeitura para com as pessoas que trabalham ali. “Isto aqui é um local de venda de alimento para o povo, mas tá parecendo um lixão. Se eu fosse prefeito tinha era vergonha!”, disparou. Constatamos que até o momento nenhum servidor da vigilância sanitária andou fiscalizando o local.

Cobrança de taxas:
Instalação de disjuntores
“Como se tudo isso não bastasse, ele (o prefeito) ainda quer cobrar uma taxa de 50 reais, por semana, e obrigar os que têm congelador no box a pagar a energia elétrica! Estamos aqui há quase doze anos e nunca prefeito nenhum fez isso com a gente!”, lamentou o feirante.
Ele confirmou que funcionários da secretaria de agricultura andaram no local, anunciando o propósito da prefeitura em taxar todos os feirantes. “Ele (o prefeito) já mandou até instalar disjuntores nos boxes. Como é que nós vamos viver, numa crise dessa, se o que a gente ganha mal dar pra comer?”, interrogou Antonio Santinho. Por telefone, a nossa reportagem tentou contato com o Secretário da Agricultura, Albertino Veríssimo e o com coordenador da Vigilância Sanitária, Ronaib César, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o caso.   


Vereador visita o local 
Vereador Rafael Cruz em conversa com os feirantes

O vereador e líder do PMDB na Câmara, Rafael Cruz esteve visitando o Mercado do Produtor na manhã de ontem, 27. Na oportunidade, ele ouviu todas as queixas dos feirantes e pode constatar as péssimas condições sanitárias do local. À noite, durante a sessão ordinária daquele parlamento, Rafael Cruz denunciou a ausência da prefeitura no tocante a higienização daquelas instalações. Lamentou a falta de sensatez do prefeito Américo de Sousa e exigiu providências imediatas. Nenhum dos demais vereadores quis falar sobre o assunto.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Prefeitura agrava o sucateamento da Saúde mesmo com dinheiro em caixa

Parte do Centro de Imagem pode virar garagem para o SAMU
Desvio de finalidade dos recursos, atendimento desumano e modificação desnecessária no Centro de Imagem são algumas da denúncias da população
O portal diretoaoassunto recebeu denúncia de que a secretaria de saúde do governo Américo de Sousa (PT) estaria promovendo o agravamento da estrutura do sistema municipal ao promover modificações no Centro de Imagem, destinar equipamentos das UBS para setores da administração e manter sob sigilo o aumento de mais de 140 mil reais no teto da rede de urgência e emergência. 
(Foto: Internet): Secretária Cristiane 

Com relação ao Centro de Imagem, convém lembrar que trata-se de uma importante aquisição, construída dentro dos padrões técnicos exigidos pela ANS e equipada com recursos do tesouro municipal. O Centro, durante a gestão de Soliney Silva (PMDB) disponibilizava para a comunidade, de forma gratuita, exames de Tomografia, Mamografia, Ultrassonografia, Raio X, Vídeo Endoscopia, Eletroencefalograma, Eletrocardiograma, dentre outros. Agora, o governo petista alega que o Centro de Imagem não tem condições de funcionar cem por cento e que, por isto, resolveu utilizar metade do prédio com as instalações do SAMU. As denúncias dão conta de que equipamentos tipo Computadores, Armários, Centrais de Ar, Birôs, Mesas, Cadeiras, etc., avaliados em 500 mil reais, adquiridos e pagos na gestão do ex-prefeito Soliney Silva estariam sendo utilizados em outros setores quando, na verdade, deveriam ser destinados às Unidades Básicas de Saúde – UBS’s. 
Prefeito Américo de Sousa (desumano?)

Sobre o aumento do teto no valor do repasse para a rede de Urgência e Emergência, trata-se também de um projeto elaborado técnica e cientificamente pelo governo anterior e que já rendeu aos cofres do governo petista 596 mil, 491 reais e 68 centavos. Toda essa dinheirama deveria, portanto, ser aplicada no hospital Casa de Saúde e Maternidade, onde, pelo que se sabe, o atendimento é desumano. Consultada por telefone, a secretária Cristiane Bacelar confirmou que modificações estão, de fato, sendo feitas no prédio do Centro de Imagem. Segundo ela, a estrutura apresenta infiltrações na laje e que realmente parte do prédio será destinada ao SAMU. Confirmou o aumento no teto para a rede de urgência e emergência, afirmando que os valores são mesmo para o hospital Casa de Saúde e Maternidade. Sobre os equipamentos, disse que existem e foram destinados às UBS’s. A nossa profilaxia alcançou a informação de que a prefeitura, na área da saúde, já recebeu mais de 3 milhões e 900 mil reais do Fundo Nacional de Saúde.
Prefeitura já recebeu quase 4 milhões de reais do FNS

Esse dinheiro não é para ser aplicado na estrutura física, mas, na saúde da população. Para se ter uma ideia do quanto desumano está sendo o governo municipal para com os coelhonetenses, mais de 30 pacientes que precisam fazer hemodiálise semanalmente em Caxias e Teresina, através do programa Tratamento Fora do Domicílio – TFD, durante o governo anterior tinham garantidos o transporte climatizado e o recurso para alimentação, inclusive do acompanhante. No governo Américo de Sousa, esses pacientes reclamam do desconforto do transporte e do corte na verba de alimentação.
 
Jovem Igor: intervenção cirúrgica amadora
UPA!

Dentre as denúncias mais graves relacionadas ao atendimento de pacientes, está o caso do jovem Igor, vítima de acidente com motocicleta, na madrugada de sábado para domingo, na MA-123. Levado para a UPA, o paciente passou por uma intervenção cirúrgica na cabeça de forma amadora, sem assepsia, o que contraria os princípios médicos. A indignação das pessoas que precisam do sistema de saúde do município já beira ao ódio. A gestão pública municipal precisa ser mais solidária e deixar de engordar o caixa do governo à custa do sofrimento dos contribuintes. 

PSDB de Coelho Neto realiza Convenção Muncipal


A Comissão Provisória do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) de Coelho Neto (MA) realizou ontem (26), convenção para escolha dos membros do diretório municipal. Os convencionais lotaram o auditório da sede do partido. Representantes dos partidos PPS, PHS, PDT, PMN, PSC, PSL, PSD, PEN e PP também compareceram e deram ao concerto um ar de confraternização. Desde a realização do último pleito eleitoral, essas lideranças ainda não haviam se reunido.  Os convencionais passaram o comando do partido para a empresária e esposa de Serra, Derlane Serra. A mesa foi composta pelos líderes partidários e pelas lideranças Márcia Bacelar (ex-prefeita de Coelho Neto), Flávio Furtado (ex-prefeito de D. Bacelar), Sérgio Guanabara (que foi vice-prefeito da gestão de Soliney Silva), Reginaldo Sousa (SD) e Toinho da EMATER (PP), ex-vereadores e Marilde Gedeon (PMDB) ex-presidente da Câmara. Registrada a ausência de Lú Gonçalves (PSD), por motivo de viagem. Lembrando que Lú foi candidata a vice na chapa de Luís Serra. Os discursos variaram de moderados a incisivos, e unânimes na situação calamitosa em que se encontra o município. 
Ex-prefeita Márcia Bacelar

A ex-prefeita Márcia Bacelar (PDT) destacou o “amadurecimento político” da presidenta do partido Derlane Serra, reconhecendo que esta tem a missão de manter o grupo organizado e unido para os futuros pleitos eleitorais. “Coelho Neto já teve dois deputados! Agora precisamos resgatar esse privilégio elegendo quem realmente mora aqui”, disse. 

Derlane Serra - Presidenta Eleita
A presidenta eleita, Derlane Serra, disse que a sua participação na política coelhonetense foi movida por um sonho e convidou as mulheres para o que chamou de mobilização política. “Quando as pessoas começarem a pensar no bem-comum a situação se reverterá”, enfatizou. 
Luis Serra

Luís Serra, assumindo a posição de líder, disse não haver ali nada que pudesse diferir as pessoas umas das outras e destacou o PSDB como o partido que detém o maior número de filiados no município. Segundo ele, a agremiação estava dando um passo importante para o equilíbrio democrático em Coelho Neto. “Estamos dando um passo gigantesco para que o PSDB não fique vulnerável aos desfechos políticos que advirão”, sustentou.

A atuação do prefeito Américo de Sousa (PT) foi o alvo dos oradores que antecederam a cúpula do PSDB.
Vando Galvão (PPS)

Vando Galvão (PPS), repudiou as contratações do governo petista, as quais, segundo ele, não alcançaram os coelhonetenses. Ele criticou a ausência dos vereadores Luis Ramos, Moab Branco (ambos do PSD), Marcos Tourinho (PDT), Dr. Ricardo (PPS) e Wilson Vaz (PT do B), eleitos na Coligação que apoiou a candidatura de Serra.
Marilde Gedeon

Marilde Gedeon relembrou um pouco do que foi a campanha. Falou da forma discreta de se comunicar com o irmão Luís Serra, para não prejudicar seu objetivo político. Ao finalizar, declarou que, se Luís Serra for candidato novamente, estará ao seu lado.

No encerramento, os presentes prestaram homenagem à titular do Cartório do 1º Ofício, Socorro Santana, pela passagem do seu aniversário.
Socorro Santana abraçada por Luís Serra


sexta-feira, 24 de março de 2017

Mandado judicial pode ser executado nas próximas horas contra moradores do Bonsucesso

Parte da área invadida no Bairro Bonsucesso

Coelho Neto(MA) - A juíza da 1ª Vara da Comarca de Coelho Neto, Dra. Raquel Menezes expediu mandado de reintegração e posse da área invadida por pessoas de baixa renda no Bairro Bonsucesso. Pelo menos essa é a notícia que tomou conta das redes sociais nas últimas horas. A área, de mais de 60 hectares, cedida pelo Grupo João Santos ao município, ainda no governo Soliney Silva (PMDB), serviria, a princípio, para a construção de escolas e unidades residenciais.
Juíza Raquel Menezes

As informações dão conta de que a sentença foi proferida ainda na gestão de Soliney. Segundo a assessoria de comunicação do ex-prefeito, após a sentença da magistrada foi feito um acordo verbal entre o município e a justiça. Para tanto, Soliney Silva se valeu do fato de que a maioria dos invasores era de pessoas necessitadas, e o despejo destas poderia representar um problema de ordem política e social muito grande.




Considerando que a doação da área tinha como finalidade a construção de unidades residenciais e escolas, Soliney se prontificou, junto à justiça, proceder a um levantamento, através da Secretaria da Assistência Social, para detectar a real necessidade dos invasores.
Ex-prefeito Soliney Silva

Ficou decidido que seria expedido título de propriedade para os invasores selecionados nesse cadastro. Alegou, ainda, o ex-gestor que, caso a sentença fosse mesmo executada, poria por terra o sonho de mais de mil e 200 pessoas. O compromisso da gestão anterior foi cumprido. A concessão de direito real de uso foi assinada pelo ex-prefeito com fundamento na Lei Orgânica do município e na Lei Municipal nº 511/2005.

Américo exige a imediata retirada dos moradores?
 
Prefeito Américo de Sousa
Outras informações apontam que a execução do mandado judicial teria o apoio do prefeito Américo de Sousa (PT), e que ele mesmo pedira ao setor jurídico da prefeitura que impetrasse pedido de execução da sentença judicial. “Ele foi o primeiro a nos incentivar e agora pede para expulsarem a gente daqui. Tanta coisa pra ele fazer, mas prefere perseguir quem não tem nem onde morar”, disse um dos moradores que não quis se identificar. Este portal entrou em contato, por telefone, com um dos assessores de comunicação do prefeito, Franco Filho, na tentativa de obter resposta a este questionamento, mas, o mesmo disse não saber informar se procede o noticiário sobre o caso. pois, ainda não havia conversado com a procuradora do município, Dra. Francisca Meire. Segundo ele, a procuradora teve que viajar a Caxias por motivo de foro familiar. Ontem (23), os moradores compareceram à Câmara Municipal para pedir o apoio dos vereadores à permanência deles na área. Não houve sessão por falta de quórum. Os moradores vivem a expectativa de que, a qualquer momento, a força policial compareça ao local para proceder ao cumprimento da sentença.

quinta-feira, 23 de março de 2017

MA é o 2º estado com mais crianças em situação de pobreza no Brasil

Estado possui 1.239.396 de crianças e adolescentes em extrema pobreza.
Dados referentes ao ano de 2015 foram divulgados pela Fundação Abrinq.

O antropólogo Carlos Benedito Rodrigues pontua que os números do relatório demonstram um reflexo histórico da falta de oportunidade em nosso país.

O estado do Maranhão é o segundo estado do Brasil onde há mais crianças e adolescentes em situação de pobreza, segundo os dados do Cenário da Infância e da Adolescência divulgado pela Fundação Abrinq. Os dados divulgados são referentes ao ano de 2015.
De acordo com o relatório, o Maranhão possui atualmente 1.239.396 de crianças e adolescentes, com idade entre 0 a 14 anos, em situação de pobreza ou extrema pobreza. O estado fica atrás apenas de Pernambuco que aparece em primeiro lugar no ranking com 1.242.840 de crianças e adolescentes.“É um reflexo de um processo histórico que vai se reproduzindo num processo de empobrecimento da população por falta de acesso ao trabalho, por falta de reconhecimento do trabalho que se faz também, uma má distribuição de rendas no país que incide principalmente, nas famílias de baixa renda, onde não tem condições de dar uma assistência, uma qualidade de vida no lar para os seus filhos”, disse o antropólogo.
Foram avaliados 23 indicadores sociais, como mortalidade, nutrição, gravidez na adolescência, cobertura de creches, escolarização, trabalho infantil, saneamento básico e violência.
Sobre os dados, por meio de nota, o governo do estado do Maranhão disse que desde 2015 vem trabalhando com a criação de programas nas áreas da saúde, educação, cidadania e produção de renda e que 59 milhões de reais foram investidos no programa “Bolsa Escola”. Em relação à saúde, o governo do estado afirmou que houve redução de 30% na taxa de mortalidade infantil, entre 2016 e 2015, nas cidades que receberam o trabalho da Força Estadual de Saúde.
Fonte: G1.com.br./maranhao

quarta-feira, 22 de março de 2017

Prefeitura de Coelho Neto não consegue resolver os problemas da educação



 
(Foto: Internet) Prefeito Américo de Sousa
O descaso do governo Américo de Sousa (PT) na área de Educação beira ao desrespeito para com pais, mães e alunos. A falta de sensibilidade é evidente. Enquanto a gestão vira as costas para os problemas do setor, a comunidade estudantil sofre diariamente para chegar às salas de aulas. As crianças entram às sete da manhã e retornam as nove porque a merenda escolar ainda não foi disponibilizada. Nas salas, cedidas pela Escola Chapeuzinho Vermelho, no centro, algumas mães preferem aguardar a saída dos filhos porque já não aguentam mais o sobe e desce da caminhada. Na zona rural, em alguns setores o ano letivo ainda não começou. Faltam professores e transporte escolar. O ensino regular está sendo encarado como a última das prioridades. A população começa a se mobilizar. Pais e mães de alunos do Bairro São Francisco, por exemplo, estão providenciando um abaixo-assinado para pressionarem o prefeito e o secretário da pasta a promoverem a regularização do setor. Realmente é tudo muito discutível. Não se justifica tanto descaso, afinal, a desculpa anterior era que a prefeitura precisava fazer as licitações do transporte e da merenda. Pelo que se sabe, os pregões já foram realizados. Tá faltando o quê? Falou-se em seletivo para contratação de professores, porém, nada disso funcionou ainda. O governo parece emperrado em “picuinhas” e não procura ser efetivo nas questões prioritárias. E haja transtornos! Enquanto isso, o governo se encastela numa zona de conforto onde nada produz, nada resolve.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Pequenos e Microempresários são afetados pela má gestão do prefeito Américo de Sousa

A Agência foi criada para assistir os pequenos e microempreendedores do município
Os pequenos e microempresários de Coelho Neto estão com atendimento prejudicado na Agência Municipal do Trabalho. Os mais de 200 empreendedores não contam mais com os cursos de capacitação do SEBRAE simplesmente porque a prefeitura não se interessou mais pelo setor desde se instalou a gestão do prefeito Américo de Sousa (PT). Eles denunciam que os servidores capacitados para esse tipo de serviço ou foram dispensados ou não tiveram seus contratos renovados. Atualmente, apenas um funcionário está se desdobrando para atender a demanda. Faltam equipamentos e até material de expediente. Sobre a capacitação, ela é importante na construção de resultados práticos visando a excelência dessas Pequenas e Microempresas. Mas, parece que a administração municipal não consegue ver isso. Até o fim da semana que passou os empreendedores, que precisavam de um simples boleto, eram mandados para uma lan house. 

Rafael Leitoa usa do oportunismo para se reaproximar de Coelho Neto

(Foto; Inernet): Américo de Sousa e Rafael Leitoa: desgaste de um, oportunismo do outro.
A atuação do deputado estadual Rafael Leitoa(PDT), tão divulgada nos meios de comunicação em parte da região dos cocais, não condiz com a realidade.Trata-se apenas de discursos vazios, sem efeito prático. Vale lembrar que ele não se elegeu. Assumiu a vaga de deputado, na condição de suplente, depois de um acordo com o governador eleito Flávio Dino (PC do B). Na campanha de 2014 foi apresentado ao povo de Coelho Neto pelo então suplente de vereador Ezequias do Esporte e por este radialista e blogueiro. Agora, com a aproximação de um novo pleito eleitoral, é que ele aparece se dizendo defensor dos trabalhadores e dos interesses da população coelhonetense. Esse declarado afeto por nossa gente coloca em dúvida até a ligação sentimental dele com sua terra natal, Timon. Ora, bem sabemos dos truques que são arquitetados nos bastidores políticos quando o assunto é eleição estadual. Os “pipiras” aparecem como pais da criança! Entrementes, a farsa dos “Leitoa” é antiga em Coelho Neto. E, agora, de novo, eles voltam. Desta vez, amparados no “apoio” do prefeito Américo de Sousa (PT), o qual, sem exagero, já é o gestor mais desgastado da região. Quanto a atuação do deputado por Coelho Neto ela é discutível. 
Dep. Fed. Hildo Rocha
A recuperação da MA-034, por exemplo, há muito tempo era pra ter sido feita, pois trata-se de recursos oriundos de um empréstimo do governo Roseana Sarney, junto ao BNDES, atendendo demanda do então prefeito Soliney Silva (PMDB) quando da efetivação do projeto estadual de reforma e construção de rodovias. A morosidade na recuperação da rodovia foi, inclusive, motivo de muitos discursos e denúncias do deputado Hildo Rocha (PMDB) na Câmara Federal. Agora, Rafael Leitoa aparece como o “pai da criança”. Muito hilário! As pretensões do parlamentar vão mais além. Na tribuna da Assembleia Legislativa se colocou, por diversas vezes, na condição de defensor dos trabalhadores do Grupo João Santos. Tudo não passou de falácia! O grupo faliu e até agora não se sabe quando esses trabalhadores vão receber seus proventos. No tocante a aquisição de uma ambulância, em que ele se coloca como o responsável pelo aditamento, na verdade esse veículo há muito deveria estar à serviço da saúde no município, mas, não veio antes por pura perseguição do governador Flávio Dino com o ex-gestor. Todo esse “auê” do deputado Rafael Leitoa deixa transparecer o seu oportunismo para se aproveitar de uma situação que já vem se arrastando por muito tempo e, que, somente agora, à porta de um novo pleito eleitoral, ele se apresenta como voz vibrante em defesa dessas pessoas. Nada contra, mas achamos que o deputado e o seu prefeito precisam, na mesma proporção, merecer o apoio do povo coelhonetense, porque de conversa fiada nossos ouvidos estão cheios.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Câmara aprova Reforma administrativa e dar cheque em branco ao prefeito Américo de Sousa.


 A Câmara Municipal de Coelho Neto (MA), numa sessão longa e cansativa, sob olhares de uma volumosa plateia,  aprovou o PL nº 009/2017, que dispõe sobre a reforma administrativa do governo Américo de Sousa (PT).
Iniciados os debates, o líder do PMDB, vereador Rafael Cruz, se disse surpreso com a apresentação de emendas ao projeto sem o seu conhecimento, o que considerou um desrespeito à oposição. O vereador afirmou que a matéria continha vícios que precisavam ser combatidos pela casa, citando, como exemplo, a nomeação de 60 assessores setoriais para a Secretaria de Articulação Política, sem função definida; criação de Coordenadorias Regionais de Acompanhamento Administrativo sem fim especificado no projeto. “Estou temendo, senhores vereadores, que este projeto seja apenas um casulo de lagartas”, disse o vereador, arrancando aplausos da plateia.
Vereador Rafael Cruz (D)
Comentou que o artigo 51, ao invés de enlaçar os anexos I, II e III simplesmente ampliava poderes ao prefeito para alterar quantitativos, simbologia, denominação de funções e remuneração sem apreciação da Câmara. Segundo Rafael, o artigo 53 praticamente pedia à Câmara um cheque em branco ao prefeito quando, na verdade, esse tipo de matéria depende de aprovação dos vereadores. Após expor seus esclarecimentos, o oposicionista pediu vistas ao projeto e que a Mesa Diretora convocasse o governo municipal para esclarecimento das dúvidas, o que foi rejeitado pela maioria. Diante da rejeição, Rafael Cruz orientou a bancada do seu partido, composta de 5 vereadores, votar pela rejeição ao PL.

Prefeito na plateia
 
Prefeito Américo na plateia
O prefeito Américo de Sousa, talvez por desconfiança na base governista, mobilizou secretários e assessores e compareceram à sessão. A sua presença na plateia, na opinião de muitos, ao invés de soar como um gesto de prestígio, soou como intimidação à base aliada.

Discussão e votação
 
Vereador Marcos Tourinho
A reforma, que teve a votação suspensa na sessão anterior, atendendo ao pedido de vistas do vereador Marcos Tourinho (PDT), entrou na ordem do dia seguida de três emendas, em que o parlamentar (que também é advogado) pedia supressão e modificação dos artigos 51, 52, 53 e 55 respectivamente. Mas, as emendas apresentadas pelo vereador, que também é presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, foram bombardeadas pela emenda do relator da citada comissão Júnior Santos (PMDB), que, ao invés de suprimir, pedia a alteração dos artigos 53 e 55. Por dez votos favoráveis, uma abstenção e um voto contra a matéria foi aprovada.

Outros destaques
Dr. Jardel Seles

No pequeno expediente da sessão de ontem (16,) foi concedido ao advogado Jardel Seles o direito de ocupar a tribuna, para falar a respeito dos empenhos deixados pelo ex-prefeito Soliney Silva (PMDB). Ele afirmou que o problema não é falta de recursos e, sim, de ordem política. Na análise dele, os contratados têm o direito sagrado de receberem seus vencimentos sem que o executivo responda judicialmente. Ele pediu à Câmara e ao Executivo que deixem as questões políticas de lado e adotem um gesto de compaixão para resolver o problema.

Câmara ajoelhada

Foi só o prefeito ser visto na plateia para os vereadores aliados iniciarem uma sequência de louvores ao “chefe”. O vereador Luis Ramos (PSD) não poupou ataques ao ex-gestor Soliney Silva (PMDB), acusando-o de haver transformado a cidade uma bagunça, e que os empenhos não passavam de uma farsa, pois não deixou um centavo em caixa.
 
Vereador Luis Ramos
Aparentemente orgulhoso por ter sido indicado líder do atual governo na Câmara, o parlamentar parecia esquecido de que fez parte da base aliada do então prefeito Soliney e que suas acusações contra este, se é que procedem, têm a sua participação. Esqueceu-se, também, que no final da gestão anterior ele foi pré-candidato à presidência da casa, sob indicação de Soliney. A postura de Luis Ramos foi bastante ironizada pelo vereador Rafael Cruz.








quinta-feira, 16 de março de 2017

“Se Coelho Neto fosse o inferno, o prefeito seria Americão”, diz moradora.

A população convive com o agravamento diário dos problemas do município

A cidade de Coelho Neto parece mesmo jogada às traças. Os problemas se acumulam a cada instante sem que o prefeito Américo de Sousa (PT) tome providências adequadas para resolvê-los. A população já começa a perder as esperanças de que algum dia tudo volte à normalidade. O agravamento da situação pode ser visto e sentido em todos os setores públicos. Na Assistência Social as mães precisam enfrentar fila na madrugada, muitas delas com crianças de colo, para conseguirem atendimento. Apenas 30 senhas são distribuídas por dia. Os constrangimentos continuam na Saúde. Na UPA, por exemplo, onde o atendimento é precário, até o aparelho ar condicionado da recepção parou de funcionar. Denúncia nas redes sociais dão conta de que a tesouraria da prefeitura está funcionando na casa de uma das secretárias do prefeito, no Bairro Mutirão. Que absurdo! 
Lixo amontoado nas ruas

Rua tomada pelo matagal
Na Secretaria de Obras, nada se resolve. Prova disso é o estado calamitoso em que se encontram as ruas e avenidas da cidade: buracos, lama, matagal, lixo e até carniça sendo disputada por urubus. Na Educação os constrangimentos continuam: faltam professores, salas de aulas, carteiras, equipamentos, merenda e transporte. Aliás, sobre o transporte escolar, um motorista, concursado, que preferiu o anonimato, disse ter comunicado ao chefe dos transportes, conhecido pelo nome de  Mauro, que alguns ônibus, inclusive o que ele dirigia, não passaram por revisão e apresentavam problemas nos freios. 

Ônibus escolar sem  freios

Denunciou que a prefeitura, ao invés de mandar concertar os freios, optou pelo isolamento das rodas. Isto é de uma irresponsabilidade sem tamanho, pois coloca em risco a vida dos alunos que utilizam esse tipo de transporte.  Diante de um cenário deprimente como esse, não seria demasiado afirmar que o que está faltando mesmo, é atitude e vontade política do governo municipal para resolver os problemas. 

Prefeito Américo de Sousa
Uma dona de casa do Bairro Bela Vista, que preferiu não se identificar, denunciou que os moradores estão comprando água de um carro-pipa porque o abastecimento, feito pela prefeitura, não está ocorrendo. “Vou lhe dizer, se Coelho Neto fosse o inferno, o prefeito seria o Americão! Esse aí veio de encomenda”, ironizou. Este portal apurou que o abastecimento de água pelo SAAE está prejudicado devido pane em seis bombas. Os equipamentos estão em Teresina, devidamente revisados, mas não vieram ainda por falta de transporte.  Apuramos que uma moradora foi reclamar providências no SAAE, mas foi ironizada pelo subchefe do setor Afonso Bastos ao lhe perguntar se não estaria chovendo. As decisões referentes ao setor passam pelo suposto secretário de administração, o caxiense Walkimar Neto. Este, segundo as informações, estaria se tornando um desafeto para o chefe do setor Francisco Doroteu, por está travando a normalidade do abastecimento d'água da população. Comenta-se até uma insatisfação de Doroteu com relação ao seu salário. Isto conota que o governo, além de não planejar suas ações, está pisando nos próprios calos. Com a palavra o Ministério Público.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Sindicatos e movimentos sociais fazem paralisação em 25 estados e no DF em protesto contra a reforma da previdência e do trabalho


Trabalhadores de todas as categorias participam do Dia Nacional de Paralisação
A classe trabalhadora começou a ocupar as ruas de todo o país desde as primeiras horas desta quarta-feira, 15 de março, para um Dia Nacional de Paralisação. A data, que marca o início da greve geral dos trabalhadores da educação, será encorpada por diversas categorias de trabalhadores, como servidores públicos municipais, estaduais e federais; do transporte coletivo; metroviários; metalúrgicos; bancários, entre outros, e, ainda pelas frentes Povo Sem Medo, Brasil Popular, MST e MTST. Centrais sindicais e movimentos populares apostam no dia nacional de paralisação, para influenciar as votações no Congresso contra as propostas de reformas Trabalhista e da Previdência Social. 
No Congresso
(Foto: EXAME.com) Sessão da Câmara Federal

Enquanto isso, as reformas seguem em discussão na Câmara dos Deputados. Amanhã, quinta (16), às 9h30min, haverá novas reuniões da Comissão Especial que discute a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, de reforma da Previdência. Às 09h00, também se reúnem os parlamentares que analisam o Projeto de Lei 6.787, que propõe mudanças na legislação trabalhista. As centrais se dividem entre apresentar emendas e vetar integralmente os textos governistas. Ambas as propostas serão alteradas, tanto nas comissões como em plenário, afirma o analista política Marcos Verlaine, do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). "A reforma da Previdência, como está formatada, não passa no Congresso Nacional, nem na Câmara e nem tampouco no Senado. Como o governo pesou muito a mão quando elaborou a proposta, o Legislativo não terá como não fazer adequações, mudanças e aperfeiçoamentos no texto, pois se assim não fizer, os projetos eleitorais e reeleitorais dos congressistas estarão ameaçados", escreveu em artigo. Em relação ao PL 6.787, a avaliação é menos otimista. Para o assessor parlamentar, o texto será alterado para pior. "A PEC 287 é criticada por todos, da base do governo à oposição. A trabalhista não. Só a oposição faz críticas ao texto do governo. Isto é um indicativo objetivo que o projeto será 'turbinado' pela maioria da Câmara." Segundo Verlaine, a bancada empresarial no Congresso trabalha para tornar o projeto menos "tímido", citando definição do próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Protestos


Em Brasília, o ato iniciou na frente da Catedral, na Esplanada dos Ministérios, com concentração às 8h. Já em São Paulo, o protesto está marcado para as 16 horas, na frente do Masp, na Avenida Paulista. Apenas o estado do Mato Grosso do Sul não possui manifestações agendadas, segundo informações divulgadas pela CUT. Os protestos envolvem categorias dos setores de transportes, educação, estudantes, bancários, trabalhadores dos Correios, entre outros. 
*EXAME.com - Portal Terra.com