sexta-feira, 22 de setembro de 2017

DESCASO: ALUNOS DA ZONA RURAL DE COELHO NETO ESTÃO SENDO PREJUDICADOS PELA FALTA DO TRANSPORTE ESCOLAR

DENÚNCIAS APONTAM QUE A PARALISAÇÃO DO SERVIÇO SE DEU POR FALTA DE PAGAMENTO. OS ESTUDANTES TAMBÉM RECLAMAM DA ANTECIPAÇÃO FORÇADA DO FIM DO ANO LETIVO.

Foto: Edivaldo Alves - Val

Como se não bastasse o enorme número de demissões na Prefeitura, o que deixou na rua da amargura milhares de indefesos servidores de Coelho Neto (MA), outra denúncia grave de descaso, agora na educação, revela que a gestão petista não demonstrou ainda qualquer compromisso com esse setor.

A fonte é sempre a mesma. O ex-vereador Edivaldo Alves – Val/REDE foi contatado por alunos do ensino fundamental da zona rural do município, que denunciaram a falta do transporte escolar na região das Tabocas, Lagoa dos Cavalos (propriedade do vice-prefeito Antonio Pires/PC do B), Costa e Bom Jardim.

Os alunos reclamam que estão caminhando cerca de 8 quilômetros, cortando caminho pelo povoado Bom Gosto, enfrentando considerado trecho de mata fechada, para chegarem à escola do povoado Monte Alegre, onde estudam.

Segundo os alunos, a justificativa seria a falta de combustível! “Ora, como pode ser falta de combustível se existe um contrato de mais de R$ 5 milhões com o Posto Portugal? Essa justificativa não cola”, disse o ex-vereador Val indignado com a situação que está prejudicando um considerado número de estudantes.

Inconformado, o ex-vereador procurou obter  mais informações. Segundo ele, algumas famílias estão sacrificando o orçamento, tendo que desembolsar até R$ 20 por dia, para pagamento de passagens em ônibus particular, a fim não verem os filhos ainda mais prejudicados. “Constatei também que o problema é que a prefeitura não está pagando os ônibus de apoio na zona rural, o que é uma vergonha!, exclamou o ex-vereador.

Em tempo

Juntando-se a isto o atraso na reforma e ampliação de escolas, ineficiência na gestão dos recursos e a antecipação forçada do fim do ano letivo, será possível vislumbrar a realidade da rede municipal da educação em Coelho Neto.

Ex-vereador Edivaldo Alves

Pior: tudo isso acontece aos olhos e ouvidos do MPE sem que nenhuma providência seja tomada. Ou, pelo menos ainda não se tem conhecimento, frisou Edivaldo Alves.

A antecipação do ano letivo, que deveria ser de, no mínimo, 200 dias, é simplesmente um "tapa na cara" da comunidade estudantil. Informações apontam que a prefeitura estaria obrigando professores e alunos a frequentarem as escolas aos sábados e, com isto, descontar dois dias do ano letivo.

Essa determinação fere acordo entre o Sindicato dos Professores e a Prefeitura e vai de encontro ao PCCR, além de desconsiderar a Lei de Diretrizes e Bases da educação (LDB).

Famílias da cidade e do campo estão inconformadas com essa medida da prefeitura. Segundo elas, o rendimento dos alunos também está comprometido.


No momento do fechamento desta matéria, fomos informados por uma mãe de aluno da região que hoje, 22, o transporte da prefeitura voltou a circular na zona rural. 

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

PREFEITO DE COELHO NETO - MA IMPEDE A DISTRIBUIÇÃO DE FARDA AOS ALUNOS DO ESTADO

O FARDAMENTO QUE DEVERIA BENEFICIAR TODOS OS ALUNOS DA REDE ESTADUAL É MANTIDO EM ESTOQUE A PEDIDO DA PREFEITURA
Foto: Reprodução
O Governo do Estado iniciou na segunda quinzena de abril deste ano distribuição de fardamento escolar para alunos da rede estadual de ensino. Ao todo, o Governo distribuiu 708.150 unidades de uniformes destinados a todos os alunos de escolas estaduais, em todas as modalidades e níveis de ensino. O investimento foi estimado em R$ 6 milhões.

Lamentavelmente, o fardamento destinado para os alunos de Coelho Neto, sob a responsabilidade de coordenadores da rede estadual no município, está se deteriorando em depósitos improvisados, ameaçados por cupins, quando, na verdade, já deveria ter sido distribuído para os estudantes.

Ocorre que, segundo as denúncias de pessoas ligadas à educação da rede estadual no município, o representante da Regional/Caxias professor Ricardo Andrade estaria segurando a distribuição do material atendendo pedido do governo municipal que tem interesse político na questão.

“Segundo soubemos, o prefeito pediu para segurar mais um pouco, porque ele mesmo quer fazer a distribuição num ato solene, onde pretende reunir os estudantes suas famílias”, disse um denunciante que preferiu não ser identificado.

Foto: Reprodução
Absurdo! Não distribuíram o fardamento no primeiro nem no segundo semestres, já que o ano letivo se acaba de forma antecipada e forçada no mês de novembro, conforme anunciou o próprio governo municipal.

Sendo assim, bom para os cupins que têm farto estoque de comida.


Esta é mais uma denúncia que será encaminhada ao Ministério Público, pelo ex-vereador Edivaldo Alves/REDE.

EX-VEREADOR VAI PROCESSAR SINDICALISTA DEPOIS DA VEICULAÇÃO DE ÁUDIO NA INTERNET

Foto: (Internet) Edivaldo Alves - VAL

O ex-vereador Edivaldo Alves – VAL/REDE está atormentando adversários com o seu modo destemido de denunciar e combater supostos ilícitos, cometidos por entes públicos ou de representatividade no município.

Eu me baseio em fatos concretos para denunciar certas atitudes de quem tem a responsabilidade de fazer o melhor pelas pessoas e simplesmente não o fazem. Enquanto eu viver em Coelho Neto ninguém vai se dar bem em cima da miséria da população. Quem não quiser ser denunciado, não faça por onde, disse Edivaldo Alves para justificar a sua atuação.

Por conta da última onda de demissões na prefeitura de Coelho Neto, o ex-vereador publicou um áudio em grupos de whatsapp solidarizando-se com os servidores, alvos da medida. Porém, o que ele não esperava era a reação de um dos diretores do Sindicato Rural, Carlos Eduardo, que também é aliado do atual vice-prefeito do município Antonio Pires/PC do B.

Eduardo reagiu imediatamente, publicando um texto sugerindo aos demitidos venderem peixe, frango e carne na Avenida Coelho Neto, onde Edivaldo Alves tem um açougue.
Print do texto publicado por Carlos Eduardo
A falta de sensibilidade do sindicalista irritou os internautas, participantes de grupos do referido aplicativo, inclusive o ex-vereador.

Eduardo, ao invés de se desculpar da sua tão infeliz atitude, passou a desferir  palavras desonrosas, caluniosas, difamatórias e preconceituosas contra a pessoa do ex-vereador.

O blog transcreveu o áudio de Eduardo, publicado na quarta, dia 20, às 17:39 horas, através do celular de final 1108. Na transcrição tivemos o cuidado de manter a linguagem informal com a qual ele se expressou:

Val, seu “fela da puta”, seu corno sem vergonha, tu vai ter que provar diante da justiça, seu pedófilo, tu vai ter que provar diante da justiça que nós, aqui da diretoria do sindicato, nós andamos cometendo crime aqui, nós andamos roubando os aposentados. Nós não temos o teu costume, o costume da tua família, seu irresponsável, seu “veie” da cabeça branca, sem vergonha que roubou muitos trabalhadores ali das Piranhas, bloqueou a passagem. Tu é muito é um “véie fela da puta”, tu respeita, seu filho de rapariga. Vem aqui, pra nós acertar as contas, cara-a-cara, seu velho sem vergonha. Eu vou ter que provar o quê pra ti, rapaz? Tu é o quê do sindicato? Tu representa quem, rapaz? Tu é um “véie sem vergonha”, que sempre viveu às custas do... da Márcia Bacelar e do Soliney, e agora tu quer se alto declarar o salvador da Pátria. Tu não passa de um velho irresponsável, rapaz. Vai tomar no teu rabo, rapaz!

Após a publicação do áudio, Edivaldo Alves compareceu à delegacia de polícia para denunciar o fato. Registrei o Boletim de Ocorrência e passei para o meu advogado que está providenciando a petição. Casos assim, a justiça é quem cuida, disse.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

BOMBA! DENÚNCIA APONTA QUE MEMBROS DO SINDICATO RURAL DE COELHO NETO – MA ESTARIAM FRAUDANDO A PREVIDÊNCIA.


De acordo com a denúncia, o sindicato estaria exigindo empréstimos consignados para aposentar trabalhadores urbanos como se fossem rurais
  
Foto: Reprodução

A denúncia, que ainda carece de investigação, aponta que membros do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais /STTR estariam praticando fraudes contra a Previdência Social em Coelho Neto - MA, com a concessão irregular de benefícios a moradores da área urbana do município.

As vítimas estariam sendo aposentadas ilegalmente como se fossem trabalhadores rurais. Para isto, era exigida apenas a filiação do interessado ao sindicato. Cumprido esse requisito, os nomes dessas pessoas eram encaminhados ao Grupo João Santos, para expedição de declarações rurais. 

A formulação desses supostos processos fraudulentos de aposentadorias rurais envolveriam apenas pessoas de baixa renda. Não se sabe ainda se teria a participação conscienciosa de funcionários do Grupo João Santos.

Ainda segundo as informações, até mesmo os trabalhadores rurais com direito sagrado à aposentadoria teriam o pedido dificultado pelos membros do sindicato interessados apenas no valor do consignado.
  
Com o “pagamento” dos benefícios, os fraudadores recebiam dos “aposentados” os valores máximos de empréstimos consignados permitidos a eles (entre R$ 3 mil e R$ 7 mil).

Não se tem uma estimativa do tamanho da fraude nem notícia da participação de funcionários do INSS. Como se trata de um crime contra a Previdência Social, somente a Polícia Federal é que pode proceder a esse tipo de investigação.

A Direção do STTR não foi encontrada para falar sobre o assunto, mas o espaço continua facultado pelo blog para eventual posicionamento da entidade.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

“MILHARES DE PESSOAS ACREDITARAM NESSE VENDEDOR DE ILUSÕES, DIZ EX-VEREADOR EM NOVA DENÚNCIA CONTRA O VICE-PREFEITO DE COELHO NETO - MA”

Denunciado de estar se apoderando de patrimônio público, Antonio Pires agora é acusado de se beneficiar politicamente de supostos cadastros de casas populares. 


A população de Coelho Neto virou as antenas para o sindicalista e atual vice-prefeito Antonio Pires/PC do B, depois das acusações publicadas nas redes sociais pelo ex-vereador Edivaldo Alves da Silva – VAL/REDE.

O ex-vereador publicou que Antonio Pires estaria se apoderando de um poço tubular, construído pela Prefeitura, no povoado Lagoa dos Cavalos, propriedade da família Pires. De acordo com a denúncia, o vice-prefeito estaria usando até a energia do município para ligar a bomba do poço e abastecer um açude onde mantém criação de peixes.




Nova denúncia

A denúncia de agora, e que deve circular nas redes sociais hoje, refere-se às centenas de cadastros de trabalhadores rurais, realizados por Antonio Pires, na época em que era o presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Coelho Neto/STTR. “Ele iludiu os trabalhadores rurais, dizendo que ia conseguir casas pelo Minha Casa, Minha Vida pra todo mundo, e até agora nada, nadica de nada!”, disse.


Edivaldo Alves, que é conhecido no município por não ter “papas na língua”, afirmou que Antonio Pires teria exigido dos agricultores a quitação financeira, junto à tesouraria do STTR, sob pena de os trabalhadores não serem cadastrados. “Teve agricultor que vendeu o que tinha para quitar o sindicato pensando, coitado, que ia realmente ganhar uma casa digna. Milhares deles acreditaram nesse vendedor de ilusão, que só queria se promover politicamente na eleição de 2016”, ressaltou o ex-vereador.

Edivaldo Alves prometeu denunciar Antonio Pires ao MPE.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Lula dispensa avião e chega de carro em Curitiba

Ex-presidente usa veículo de passeio e vem na véspera de depoimento
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve prestar depoimento na tarde desta quarta-feira. (Ueslei Marcelino/Reuters)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) dispensou o uso de avião particular, como em maio, e viajou em um carro de passeio até Curitiba. A informação foi confirmada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que afirmou que foi notificada da chegada do ex-presidente por volta da meia noite de terça-feira.
Lula depõe nesta quarta, às 14 h, ao juiz Sergio Moro, no segundo processo em que é réu na Justiça Federal do Paraná.

Durante a véspera do depoimento, forças de segurança deram informações controversas sobre o paradeiro de Lula. Estava considerada a hipótese de que ele viesse de carro, mas havia a preparação para uma possível caravana de ônibus ou uma repetição de maio, quando o petista chegou de avião na manhã do encontro com Moro.

O novo depoimento ocorre no processo em que Lula é acusado de receber um terreno para o Instituto Lula e um apartamento vizinho ao seu em São Bernardo do Campo da Odebrecht, em troca de vantagens ilícitas para a empreiteira. Ele nega e atribui as acusações, feitas pelos delatores da empresa, de ter como objetivo obter os benefícios da colaboração premiada.
Fonte: VEJA.com

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Delação de Funaro: Joesley prometeu R$ 100 mi por silêncio

Doleiro diz que ele e o empresário firmaram um pacto de proteção mútua. 

Joesley pagou R$ 4,6 mi até fechar seu acordo de delação

Em dezembro de 2015, dias depois de a Polícia Federal ter feito apreensões nos endereços de Lúcio FunaroJoesley Batista chamou o doleiro para uma conversa em São Paulo. O empresário estava preocupado com o avanço das investigações sobre o doleiro, o que poderia escancarar suas relações criminosas com o PMDB. No encontro, na casa do empresário, Joesley e Funaro selaram um pacto de proteção mútua. Em troca de seu silêncio, segundo o operador, Joesley Batista se comprometeu a lhe repassar 100 milhões de reais. O empresário cumpriu o combinado e começou a fazer os pagamentos em parcelas. Foram 4,6 milhões de reais repassados por meio de irmãos de Funaro, até que o próprio Joesley decidiu virar delator e entregar o doleiro.
Fonte: VEJA.com